Capa

Bianchini Rally

Rally de São Paulo: Sábado de mais desafios e "água" para Bianchini Rally

Neste segundo dia, a prova continua com mais 230 km de trechos cronometrados por Ilha Comprida, Iguape, Pariquera Açu, Jacupiranga e Cananéia

06.11.2021  |  560 visualizações

Bastante água com poças intermináveis que formavam até ondas foram o principal desafio para as motos e para as quatro rodas na Especial (trecho cronometrado) de 254 km do primeiro dia de disputa (5/11) do Rally de São Paulo, que acontece pelo Vale do Ribeira. Mas teve também longas retas para acelerar à beira-mar pela Praia do Boqueirão do Norte, em Ilha Comprida, areia, curvas, piso de cascalho e serra. Não faltaram garra, técnica e lama na cara para os competidores da Bianchini Rally.

Nas motos, Richard Fliter #26 chegou a 168 km/h na reta e fechou em 3º na Moto2 e foi o 6º da geral (4h59m21s). Vinícius Rodrigues #36 fez o 5º lugar na Moto 3 (5h13m46s). Os estreantes nos UTVs fizeram a lição de casa: Max Fernandes/Rodrigo Salum #150 completaram em 3º na UT3 (5h07m44s) e Roque Caneppele/Túlio Taniguchi ficaram em 6ª na mesma categoria (5h26m21s). Já a dupla campeã do Sertões 2020 (UT3), Gustavo Zanforlin/Rodolpho Costa #123 teve problemas e não completou, assim como mais 10 UTVs que tiveram de abandonar a Especial.

“Meu último rali de moto foi em 2017, foi muito boa a brincadeira! Deu para chegar a 168 km/h”, diz Fliter. “Foi legal mas teve água pra chuchu, parecia que estávamos andando de submarino”, dispara Max que estreia na pilotagem dos UTVs, assim como seu navegador Salum, que vem das motos: “Foi animal, experiência única. Max é um piloto rápido então a navegação precisa ser rápida e de confiança também”. Outro piloto que encarou a primeira prova de UTV aprovou o desafio. “Foi cansativo quase 6h dentro do UTV. Prova bem técnica, exigiu estratégia. Ficamos mais da metade sem intercomunicador, mas o objetivo era chegar e conseguimos”, explica Roque.

A diversão continua neste sábado e haja água, pois poças e áreas alagadas continuam. Motos, quadris, UTVs e carros vão cruzar Ilha Comprida, Iguape, Pariquera Açu, Jacupiranga e Cananéia no sentindo inverso da Especial de ontem mas em uma rota em oito, que segundo os organizadores, não irá ter muitos trechos repetidos. Prova é válida pelo Sertões Series e Brasileiro de Rally Cross Country. Resultados completos no App do Sertões ou informações www.sertoes.com

Transmissão ao vivo – É possível acompanhar parte da prova, ao vivo, diretamente do UTV de Max Fernandes/Rodrigo Salum, que está equipado com um sistema de câmeras, com áudio, desenvolvido pela XRally Team. Basta acessar pelo link: https://youtu.be/7TXgl7JL-7A

A Bianchini Rally/Power Husky, com sede em Alphaville/Barueri, tem patrocínio da HUPI, Rock, Army, Borilli Racing e apoio da McDonald Pelz, O Mundo de Maria, Bull Sertões, Vedacit, XRally Team, Máfia do Rally e Petrolam. Mais informações: www.bianchinirally.com.br, Facebook @equipebianchinirally, Instagram @bianchinirally. Se inscreva no novo Canal do Youtube: bianchinirally.tv

Programação Rally de São Paulo – Ilha Comprida

2º. Dia - Sábado 6/11
Trecho Especial - 230km (Total do dia 271 km com deslocamentos)

Informações para imprensa
MSuzuki Comunicação
Mércia Suzuki - cel. 11 99705-7720/
mercia.suzuki11@gmail.com
Instagram e Facebook:@msuzukicomunicacao

www.msuzukicom.com.br

Leia também...
07.11.2021

Richard Fliter 3º na Moto 2, Vinícius Rodrigues 4º na Moto 3 e nos UTVs os estreantes Max Fernandes/Rodrigo Salum garantiram o 4º lugar na UT3

04.11.2021

Equipe enfrentará um roteiro de 543 km por cinco cidades do Vale do Ribeira. Prova será nesta sexta e sábado e é válida pelo Sertões Series e Brasileiro de Rally Cross Country

18.10.2021

No fim de semana no Rally Serra Azul Guto Bogo foi vice-campeão da prova na MT2, na mesma categoria, Rodrigo Montemor foi 3º. Já na Moto Over, Andrés Marcondes fecha em 3º e Luiz Fernando Nutti em 5º e segue na liderança no campeonato. Já nos UTVs, Raí Cruz estreia na equipe com o 1º lugar

18.10.2021

No Brasileiro de Rally Baja, Guto Bogo foi vice-campeão da prova na MT2, na mesma categoria, Rodrigo Montemor ficou em 3º. Já na Moto Over, Andrés Marcondes fecha em 3º e Luiz Fernando Nutti em 5º e segue na liderança no campeonato. Já nos UTVs, Cruz estreia na equipe com o 1º lugar